Corinthians na frente de novo

Publicado: setembro 22, 2010 em Brasileiro, Futebol

Foto: Lancenet

O Corinthians não quis saber de dar sopa para o azar e tratou de assumir a liderança isolada do Campeonato Brasileiro. A vitória por 3 a 0 sobre o Grêmio Prudente colocou o Timão na ponta da tabela com dois pontos de vantagem em relação ao Fluminense, agora vice-líder. Já falei aqui que acho o elenco do Corinthians o melhor da competição e tem tudo para conquistar o título. Bruno César, Elias, Iarley, Jorge Henrique e Jucilei estão voando e o time segue com uma impressionante regularidade, ao contrário do tricolor carioca. A briga promete ser boa até o final do campeonato, principalmente agora que temos mais candidatos ao título. Será que o Timão consegue se manter na liderança até a última rodada?

Foto: Photocamera

O clássico no Engenhão, apesar de movimentado e com muitos gols, foi fraco tecnicamente. As defesas de Fluminense e Flamengo estavam irreconhecíveis, cometendo erros infantis, e o placar de 3 a 3 acabou sendo ruim para os dois. O tricolor viu o Corinthians assumir a liderança e o rubro-negro deixou de se afastar ainda mais da zona de rebaixamento. Mas se serve de consolo para os flameguistas, Deivid fez a melhor partida desde a sua estreia e Renato voltou a marcar de falta. O Fluminense, que não teve Deco, ainda sente muito a falta de Fred e do Sheik Emerson, que estava jogando muito bem antes de se lesionar. Já passou da hora do tricolor voltar a vencer, senão pode ser tarde demais.

Foto: Lancenet

No confronto direto pela Libertadores e pelo título, Botafogo e Cruzeiro fizeram um jogaço. O empate em 2 a 2 mostrou o quanto a partida foi equilibrada, com um golaço e um pênalti para cada lado, e também mostrou que os dois times tem condições de chegar. Montillo parece um veterano no time mineiro. Como vem jogando bem esse argentino! Ao lado de Roger, ele se destaca ainda mais. No alvinegro, Maicosuel faz a diferença quando joga o que sabe e Loco Abreu sempre mostra a sua eficiência. Pelo que vem jogando, ambos merecem estar entre os quatro primeiros colocados.

Foto: ClicRBS

E chegou ao fim a incômoda série de empates do Vasco. Mas, infelizmente, os empates deram lugar para a derrota. Graças ao goleiro Renan e ao gol de Edu, o Internacional venceu a equipe carioca e deu um fim à invencibilidade do técnico PC Gusmão e do Vasco pós-Copa. O colorado, que ainda tem um jogo a menos, segue firme e forte na luta pelo título brasileiro. O Vasco, que também tem um jogo a menos, ficou mais distante da tão sonhada vaga na Libertadores. O time até vem jogando bem mesmo sem Carlos Alberto e Felipe, mas falta um goleador. Um típico camisa 9. Para um clube que tem o maior número de artilheiros na história do Campeonato Brasileiro, é muita coisa.

Foto: Lancenet

Sob os olhares de Mano Menezes, o São Paulo levou a melhor sobre o Palmeiras no clássico paulista. Lucas, a jovem revelação tricolor que era conhecido como Marcelinho, foi o destaque da partida. E não é de hoje que o garoto vem jogando bem. Contra o Flamengo ele já tinha mostrado que pode render bons frutos ao São Paulo. O Palmeiras, que vinha de uma excelente vitória sobre o Grêmio, no Olímpico, continua fazendo uma campanha muito irregular. Quando a gente acha que o Verdão vai deslanchar, ele tropeça. E de tropeço em tropeço, o time vai vendo a Libertadores se afastar. O jeito é focar na Sul-Americana.

Foto: Futura Press

O Atlético-PR não para de surpreender. Com apenas 15 minutos de jogo, o placar já marcava 2 a 0 para o Furacão sobre o Atlético-GO, no Serra Dourada. Branquinho, autor dos dois gols, segue em grande fase e é um dos responsáveis pela arrancada do time paranaense. Se continuar jogando assim, a Libertadores é um sonho possível. O Dragão, que chegou a esboçar uma reação, foi ultrapassado pelo arquirival Goiás e está na vice-lanterna. Mas a cinco pontos do Avaí, primeiro colocado fora da zona de rebaixamento, o time pode manter as esperanças de permanecer na Série A.

Foto: ClicRBS

A vitória sobre o Avaí por 3 a 0, na Ressacada, mostrou o que eu sempre falei aqui: que o Grêmio tem time para brigar na parte de cima da tabela. Tudo bem que a fase do time catarinense é ruim, mas o tricolor aprendeu uma coisa que sofreu para conseguir ano passado: vencer fora de casa. Por outro lado, os gaúchos tem tido problemas para conseguir os três pontos no Olímpico. Se conseguir superar esses problemas, pode sonhar com objetivos mais altos. Ah, e Jonas já é o artilheiro do Brasileirão. O Avaí, agora sem Antônio Lopes, chegou no limite. Se não quiser ser rebaixado, a hora para escapar é agora.

Foto: Gazeta Press

O Atlético-MG tinha tudo para conseguir uma virada daquelas, mas acabou perdendo mais uma. Depois de abrir 2 a 0 no placar com Viáfara e Egídio, o Vitória, com um jogador a menos, acabou sofrendo o empate do Galo. Faltava apenas um golzinho para a torcida explodir na Arena do Jacaré e o time ficar perto de sair da zona de rebaixamento, mas… Quem fez o terceiro foi o time baiano, com Henrique. Excelente resultado para o Vitória, que já se aproximava do “Z4”. Péssimo para o Atlético-MG, que segue na mesma situação. O que acontece com o Galo? E com Vanderlei Luxemburgo?

Foto: Agência Lance

Sem Neymar, o Santos jogou mal e ficou no empate em 0 a 0 com o Guarani, em Campinas. A diferença para o líder Corinthians é de nove pontos, o que é totalmente reversível faltando ainda 15 rodadas. Mas não vejo o Santos com força para alcançar os primeiros colocados. O time é bom, mesmo com os desfalques, mas não tem a mesma “magia” do primeiro semestre. E é isso que pode fazer a diferença no final. O Guarani, 10º colocado com 30 pontos, não precisa se preocupar com rebaixamento. E deve beliscar uma vaguinha na Sul-Americana. Muito bom para quem acabou de voltar para a Série A.

Foto: Futura Press

Ceará e Goiás ficaram no 1 a 1 no Castelão. O grande problema do time cearense é querer alcançar mais do que pode. O G4 e a vice-liderança no início do campeonato deram esperanças demais ao torcedor. Mesmo que PC Gusmão não tivesse ido para o Vasco, dificilmente o Ceará estaria entre os primeiros colocados. O time é mediano e está fazendo uma bela campanha para quem voltou agora para a Série A, a exemplo do Guarani. O Goiás, entre os quatro últimos, é o que mais está mostrando vontade de permanecer na elite do futebol brasileiro. O time não perde a quatro partidas e somou os mesmos 21 pontos do Atlético-MG.

Anúncios

A 22ª rodada

Publicado: setembro 17, 2010 em Brasileiro, Futebol

Foto: Lancenet

Fluminense e Corinthians fizeram um jogo digno de líderes. Uma partida disputada, com forte marcação, chances de gol… E quem levou a melhor foi o Timão. O tricolor, nos embalos de Deco, começou melhor, tentou pressionar, mas esbarrou na defesa corintiana. Não demorou muito para o time paulista equilibrar as ações e se impor. Jucilei, autor do primeiro gol, teve uma grande atuação e deve ter chamado ainda mais atenção de Mano Menezes, que assistia à partida do camarote do Engenhão. Iarley marcou novamente e mostrou a eficiência de sempre. Assim como Washington, que apesar da derrota, deixou a sua marca. Agora o Corinthians, com um jogo a menos, só depende dele para assumir a liderança e buscar o título. O Fluminense somou a segunda derrota consecutiva e precisa se recuperar logo se quiser se manter no topo.

Foto: Lancenet

Quem se deu bem mesmo na rodada foi o Cruzeiro, que venceu a quinta partida seguida e ficou a um ponto de Corinthians e Fluminense. Mesmo sofrendo o empate do Guarani após estar vencendo por 2 a 0, a Raposa não se abalou, manteve a ofensividade e conseguiu o ótimo resultado. Aliás, essa é uma das virtudes da equipe mineira: não deixar que o placar adverso atrapalhe o desempenho. Cuca vem fazendo um ótimo trabalho e provavelmente vai levar a Raposa à mais uma Libertadores. O Guarani, apesar da derrota, segue em situação confortável e deve garantir uma vaga na Sul-Americana.

Foto: Lancenet

O Botafogo, desfalcado de cinco jogadores, não só não teve forças para superar o Goiás, como também não conseguiu evitar a goleada. O alvinegro foi para o intervalo perdendo por 2 a 1 e voltou para o segundo tempo tendo que partir para o ataque. Aí, não teve jeito. Com a defesa adversária exposta, o time goiano não desperdiçou as oportunidades que teve e chegou à segunda vitória sob o comando de Jorginho. Sem perder há três rodadas, o alviverde começa a esboçar uma reação. O Botafogo perdeu a terceira posição para o Cruzeiro, mas segue na briga pelo título, com quatro pontos a menos que os líderes.

Foto: ClicRBS

No Olímpico, tudo estava a favor do Grêmio. Aniversário de 107 anos do clube, quase 40 mil torcedores no estádio, reencontro com o ídolo Felipão… Menos o Palmeiras, que não se intimidou e conquistou uma importante vitória fora de casa. Não que o Verdão tenha tido uma grande atuação mas, bem ao estilo Felipão, o time foi eficiente e levou a melhor. O Grêmio, que jogava bem até o gol de falta de Marcos Assunção, sentiu a derrota parcial e não conseguiu levar muito perigo ao gol de Deola. Quando Ewerthon fez 2 a 0, foi uma ducha de água fria para os gremistas. Mas como o tricolor nunca desiste, o gol veio, mas já era tarde demais. Depois da empolgante vitória sobre o Corinthians, o Grêmio tinha tudo para embalar de vez no campeonato. Mas no futebol, nem sempre dá a lógica.

Foto: Lancenet

Já estou cansada de comentar os jogos do Santos. Toda vez é a mesma coisa. O time ganhando ou perdendo, a confusão sempre se arma no final. E o causador de tudo? Sim, ele mesmo: Neymar. Dessa vez, o garoto faltou com respeito aos companheiros, ao treinador e extrapolou os limites da indisciplina. Ser craque não lhe dá esse direito. Ter personalidade não é sair por aí batendo boca com quem ele bem entender. Mas deixando toda essa confusão desnecessária de lado, o Santos conquistou um resultado que lhe dá o direito de continuar sonhando com o título. Já o Atlético-GO, mesmo com a derrota, tem condições de se livrar do rebaixamento.

Foto: ClicRBS

No reencontro após a semifinal da Libertadores, o Internacional mais uma vez foi superior ao São Paulo e venceu de forma autoritária em pleno Morumbi. O colorado não quer mesmo abrir mão de brigar pelo título. Mas é difícil fazer qualquer previsão para um time que vai disputar um Mundial em dezembro. Se manter o foco no Brasileirão, com certeza é um dos candidatos. O São Paulo, que chegou a vencer três partidas seguidas, somou a segunda derrota consecutiva e se afastou novamente do G4. Sinceramente, ainda não sei em que parte da tabela o tricolor vai brigar. Mas tem sido assim nesse Brasileiro, e não só com o São Paulo. A irregularidade persegue todos os times.

Foto: Lancenet

E o Flamengo, hein? Por pouco não perde mais uma. Depois de muitos erros, finalmente as coisas conspiraram a favor do rubro-negro e a vitória veio. Sofrida, mas veio. Até o ataque desencantou! Mas não foi nem Deivid e nem Diogo, e sim Diego Maurício. E o gol de Toró, já nos acréscimos da partida, garantiu o resultado que colocou um fim ao jejum de sete jogos sem vencer. Será que agora vai? O Prudente, que teve a vitória nas mãos, sofreu mais uma derrota e continua amargando a lanterna do campeonato. Há salvação?

Foto: Lancenet

Na Arena da Baixada, ficou evidente o contraste entre os Atléticos. Enquanto o paranaense pressionava, o mineiro jogava como se estivesse satisfeito com o resultado. Mesmo ele sendo a derrota. Um time que quer se livrar do rebaixamento não pode jogar da forma apática como o Galo vem jogando. Do outro lado, o Furacão vem crescendo a cada rodada. Nos embalos de Branquinho e Maikon Leite, o time se mantém na sétima colocação, só esperando por um tropeço dos rivais para beliscar uma vaguinha no G4. Tarefa difícil, mas nunca impossível.

Foto: Lancenet

Há empates e empates. O 1 a 1 com o Avaí foi mais um daqueles de tirar a paciência do torcedor do Vasco. Assim como contra o Cruzeiro, o Atlético-MG… Mas já virou rotina em São Januário. As ausências de Carlos Alberto e Felipe prejudicam o time, mas isso não é desculpa para a falta de vitórias. Até porque o Vasco tem jogado bem, mas tem desperdiçado chances que podem fazer a diferença no final. Foi o caso do pênalti perdido por Rafael Coelho, que poderia ter mudado a história do jogo. Se o time carioca ainda pensa em chegar ao G4, é bom retomar o caminho das vitórias. E digo o mesmo para o Avaí, se não quiser figurar na zona de rebaixamento.

Foto: Futura Press

Porque toda rodada tem que ter um 0 a 0? Ô placar chato e insistente! Dessa vez os responsáveis foram Vitória e Ceará, que fizeram um jogo muito fraco no Barradão. O time baiano é outro que adora empatar. Já são dez empates, um a menos que Vasco e Palmeiras, os recordistas. Além disso, o rubro-negro está a apenas quatro pontos da zona de rebaixamento. O Ceará, com 29 pontos, segue tentando ser aquele Ceará do início do campeonato, quando chegou a ser o vice-líder. Dificilmente vai conseguir.

Tropeços e chegadas

Publicado: setembro 15, 2010 em Brasileiro, Futebol

Foto: Lancenet

A disputa pelo título brasileiro acirrou de vez. Com os tropeços de Fluminense e Corinthians, Botafogo e Cruzeiro chegaram para brigar pela liderança. A vantagem do tricolor carioca agora é de apenas três pontos para o vice-líder e quatro para o terceiro e quarto colocados. A derrota para o Atlético-GO não estava nos planos do time de Muricy Ramalho, que mais uma vez cochilou nos minutos finais de jogo e permitiu a virada. Dos últimos quinze pontos disputados, o Fluminense conquistou apenas cinco. Uma queda de rendimento previsível, até aceitável, mas que pode trazer prejuízos mais para frente. Também não podemos tirar os méritos do Atlético-GO, que vem se recuperando e já está a três pontos do Flamengo, primeiro colocado fora da zona de rebaixamento.

Foto: Lancenet

O Corinthians, que aguardava ansiosamente por um tropeço do líder, não conseguiu fazer a sua parte. O Grêmio provou porque é chamado de Imortal, jogou com a garra e a raça características do futebol gaúcho e derrotou o Timão em pleno Pacaembu. Victor mais uma vez defendeu um pênalti (duvidoso) e mostrou porque é o melhor goleiro do Brasil atualmente, e Douglas caiu de vez nas graças da torcida gremista após fazer mais um golaço. Curiosamente, a única vitória do time paulista fora de casa foi sobre o tricolor, no Olímpico. E agora, a primeira derrota em casa foi para o mesmo tricolor. Nunca duvide da Imortalidade gremista.

Foto: Lancenet

O Botafogo conseguiu uma excelente vitória sobre o São Paulo e já é o terceiro colocado. O time jogou muito bem e fez a sua melhor partida no Engenhão neste Campeonato Brasileiro. Loco Abreu deixou a sua marca novamente e Edno mostrou que o Botafogo tem um elenco forte. Quando um sai, o outro entra e corresponde. O alvinegro tem a melhor campanha pós-Copa e está mais vivo do que nunca na briga pelo título. É bom ver dois times cariocas disputando o campeonato. O São Paulo, que vinha de uma sequência de três vitórias, dificilmente irá entrar nessa briga. Ao contrário do Botafogo, o tricolor paulista tem um elenco limitado, inferior aos elencos dos últimos anos, e deve brigar no máximo por uma vaga na Libertadores.

Foto: Gazeta Press

O Cruzeiro venceu a quarta partida consecutiva e assumiu a quarta colocação, com os mesmos 37 pontos do Botafogo. Impressionante como todo ano a Raposa chega para brigar lá em cima, sempre com elencos fortes e jogadores que fazem a diferença. Quando não tem Montillo, Roger faz o papel de protagonista, voltando a mostrar o seu futebol. Thiago Ribeiro, em grande fase, é outro que sempre pode decidir um jogo. E o Avaí, que chegou a estar na terceira posição no início do campeonato, segue descendo a ladeira. Com 24 pontos, o time está a apenas três da zona de rebaixamento. Uma queda de produção preocupante.

Foto: Lancenet

O Flamengo, atual campeão brasileiro, segue em situação complicada. Se não fosse por Kleberson, que marcou duas vezes, o time amargaria mais uma derrota, dessa vez para o Vitória. Incrível como a bola dos atacantes não entra no gol de jeito nenhum. Val Baiano, cara a cara com o goleiro, acertou a trave e a bola sobrou para Kleberson marcar o segundo gol. Quando a fase é ruim, não adianta insistir. Com o empate, o Flamengo, que não vence há sete jogos, segue na incômoda 16ª posição, a dois pontos da zona de rebaixamento. Com um ponto a mais, o time baiano, que também não vive boa fase, é o 15º. A realidade é dura para os rubro-negros.

Foto: Lancenet

Alguém esperava algum outro resultado que não fosse o empate entre Palmeiras e Vasco? Os dois times que mais empataram na competição, com um histórico de empate entre ambos… Não poderia ser diferente. E para piorar, nada de gols. Mas não foi por falta de oportunidade. Superior no primeiro tempo, o Vasco por pouco não marcou com Nunes e Fágner. Com a entrada de Valdívia na segunda etapa, o jogo se equilibrou mas os palmeirenses esbarraram na boa marcação do time carioca. Resultado ruim para os dois, que se afastaram da zona da Libertadores. E de empate em empate, PC Gusmão segue invicto no campeonato. Mas está na hora de voltar a vencer. O mesmo serve para o Verdão, que não vende há quatro jogos.

Foto: ClicRBS

Internacional e Goiás também ficaram no 0 a 0 no Beira-Rio. Poderia ser a chance do colorado encostar nos primeiros colocados e entrar de novo na briga pelo título, mas Harlei não permitiu. Do Outro lado, Renan também fez boas defesas e evitou que o alviverde deixasse a lanterna da competição. De qualquer jeito, o Inter está a nove pontos do líder Fluminense, com um jogo a menos, e tem condições de chegar. Mas com a aproximação do Mundial, vai ser difícil manter o foco no Brasileirão. O Goiás, que vinha de uma boa vitória sobre o Guarani, segue tentando se recuperar para escapar do rebaixamento. Tarefa difícil.

Foto: Lancenet

Infelizmente, a bela vitória do Ceará sobre o Santos ficou em segundo plano por conta da confusão após o apito final. Neymar é um jogador brilhante e é normal sofrer um rodízio de faltas por parte dos adversários. Também é normal se irritar com isso, já que o garoto não tem sangue de barata. Mas é desnecessário partir pra cima do jogador adversário para tirar satisfação. Voltando ao jogo, o Ceará jogou muito bem, principalmente o veterano Magno Alves, e o time encerrou um jejum de seis partidas sem vencer. O Peixe acumulou a segunda derrota consecutiva e está a dez pontos do líder. Será que vai conseguir chegar?

Foto: Futura Press

Se a situação do Atlético-MG já era dramática o bastante, a vitória sobre o Prudente não poderia ter vindo de outro jeito. Com um gol de Obina aos 42 minutos do segundo tempo, o Galo conquistou os três pontos e somou 21, ficando a dois pontos do Flamengo. Uma vitória e um tropeço do rubro-negro na próxima rodada tira o Atlético-MG da zona de rebaixamento. Será que chegou a hora do time decolar? Já o Prudente, permanece na vice-lanterna com 17 pontos. A briga lá embaixo está tão acirrada quanto a de cima.

Foto: Futura Press

Com um gol de Mazola aos 40 minutos do segundo tempo, o Guarani freou a arrancada do Atlético-PR e ainda roubou a sétima colocação, chegando aos 29 pontos. Aliás, como vem jogando bem esse Mazola, hein? O Furacão, apesar da derrota, é o oitavo colocado com um ponto a menos. Para quem achava que os dois brigariam para não cair, ambos vem fazendo uma bela campanha até agora. A situação atual é bem confortável. Mas é claro que tudo ainda pode acontecer e um cochilo pode ser perigosíssimo.

O início do returno

Publicado: setembro 11, 2010 em Brasileiro, Futebol

Foto: Lancenet

Depois de três jogos sem vitória, o Fluminense derrotou o Ceará na primeira partida após o fechamento do Maracanã e se manteve isolado na liderança do Brasileirão. Como de costume, o tricolor começou arrasador, fez 3 a 0 logo no primeiro tempo com Mariano e Washington (2) e diminuiu o ritmo no segundo tempo, quando o Ceará descontou com Geraldo. Com o placar elástico é até compreensível esse relaxamento, mas e se a primeira etapa tivesse terminado com um placar menos folgado, como tem acontecido nas últimas partidas? Será que o time carioca manteria o ritmo? É difícil entender essa postura do tricolor, mas a sua liderança é incontestável. O Fluminense não demonstrou sentir falta do Maracanã, já a torcida… Para quem vinha colocando mais de 30 mil a cada jogo, 5 mil é muito pouco.

Foto: Lancenet

O empate em 1 a 1 entre Corinthians e Atlético-PR, na Arena da Baixada, foi ruim para ambos. O Timão viu mais uma vez o Fluminense abrir três pontos de vantagem na liderança e o Furacão perdeu a chance de encostar ainda mais no G6. Ruim também foi a atuação do árbitro Jailson Macedo Freitas, que marcou dois pênaltis inexistentes, principalmente o marcado a favor do Atlético-PR. Wagner Diniz, que tem a fama de cai-cai desde a época de Vasco, conseguiu enganar mais um. Lembrando que o Corinthians tem um jogo a menos, contra o Vasco, e ainda pode colar no Fluminense. Mas não dá para ficar dependendo disso.

Foto: Lancenet

O Cruzeiro finalmente conseguiu entrar no G4. Era só uma questão de tempo. A vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, com um belo gol de Everton, foi a terceira seguida e a Raposa já está em quarto. A vantagem para o líder Fluminense caiu para sete pontos e o sonho do título é possível. O colorado, apesar de ter um dos melhores elencos do Brasil, vai acabar perdendo as forças na briga pelo título. A derrota fez os gaúchos caírem para o sexto lugar e agora está a dez pontos do tricolor carioca. Um time que só tem como objetivo ser o campeão não pode tropeçar muito.

Foto: Lancenet

Quem duvidava da reação do São Paulo? Eu. Pois é… Com a terceira vitória consecutiva, o tricolor já é o oitavo colocado, a seis pontos do G4. Apesar da arrancada, acho difícil o time brigar pelo título. Mas como se trata do hexacampeão brasileiro, não duvido de nada. A garotada lançada por Sérgio Baresi caiu muito bem no time. Principalmente Marcelinho, que teve uma grande atuação contra o Flamengo. E o rubro-negro, hein? Além da boa apresentação do São Paulo, nada deu certo para o time carioca, que teve bolas na trave e Diogo expulso. A situação é muito complicada e não há sinais de melhora. Prova disso é 16ª colocação, logo acima da zona de rebaixamento.

Foto: ClicRBS

Com gols de Douglas e Borges, o Grêmio venceu o Atlético-GO e somou a quarta partida sem perder. Não tinha dúvidas que Renato Gaúcho ia dar um jeito no tricolor. Um time que conta com Douglas, Souza, Jonas, Borges e Victor, melhor goleiro do Brasil, não pode brigar contra o rebaixamento. Agora só é preciso manter a regularidade para sonhar com objetivos maiores. Além de se recuperar, o Grêmio freou a reação do Dragão, que vinha de uma bela goleada sobre o Vitória.

Foto: Futura Press

Palmeiras e Vitória amargaram mais um péssimo resultado. O empate em 1 a 1 no Barradão manteve o time baiano próximo à zona de rebaixamento e o Palmeiras mais distante da zona da Libertadores. Além disso, o Verdão acumulou o décimo empate, sendo o time que mais empatou na competição. E convenhamos, empatar não é muito vantajoso em um campeonato de pontos corridos, principalmente para quem quer chegar longe. O Vitória não vence desde a 15ª rodada, quando derrotou o Cruzeiro.

Foto: Futura Press

O Goiás conseguiu a primeira vitória sob o comando de Jorginho e embolou de vez a zona de rebaixamento. O time alviverde somou 16 pontos, um a menos que o Prudente e o rival Atlético-GO, e dois a menos que o Atlético-MG. Não me arrisco a dizer quem vai estar na segunda divisão em 2011. O segredo para escapar é conseguir uma sequência de vitórias, coisa que nenhum deles ainda conseguiu. O Guarani, que vinha de uma vitória sobre o líder Fluminense, perdeu para o lanterna. Esse é o Campeonato Brasileiro.

Foto: Lancenet

Que vitória do Botafogo sobre o Santos, hein? E que golaço do Loco Abreu! Eu tinha falado no post da última rodada, após o empate em 2 a 2 com o Grêmio, que o alvinegro brigaria apenas pela Libertadores. Agora, já acho que o time pode continuar sonhando em roubar a liderança do arquirival. Sobre, o Santos, repito minhas palavras do post do Internacional. Aliás, como a campanha dos dois times é parecida! Quando um ganha, o outro ganha. Quando um perde, o outro perde. Não é à toa que estão com o mesmo número de pontos.

Foto: Lancenet

Mesmo desfalcado dos seus principais jogadores, o Vasco fez um bom primeiro tempo contra o Atlético-MG e saiu na frente com um golaço de Éder Luis. Aí, não sei se foi a  desconfiança nos seus jogadores de frente, já que Fumagalli e Nunes não fizeram quase nada, ou se foi a confiança na grande fase de Dedé e Fernando Prass, mas o time da Colina recuou demais no segundo tempo e deu espaços para o Galo. Com um pênalti infantil de Nilton em Neto Berola, os mineiros arrancaram o empate já no fim da partida. O Vasco perdeu uma grande chance de encostar no G4, apesar de ter um jogo a menos. O Atlético-MG, apesar do ponto conquistado, segue na zona de rebaixamento.

Foto: Futura Press

O Avaí continua descendo ladeira abaixo. Depois de um ótimo início de campeonato, o time catarinense caiu para o 13º lugar e somou o sexto jogo sem vitória. Mesmo sendo superior ao Prudente em boa parte do tempo, vencendo por 1 a 0 com um gol de Rudnei, o Leão da Ilha permitiu o empate dos donos da casa aos 40 minutos da etapa final, com Rafael Martins. Um resultado péssimo para os dois lados. O Prudente segue na vice-lanterna.

O fim do primeiro turno

Publicado: setembro 6, 2010 em Brasileiro, Futebol

Foto: Lancenet

O primeiro turno acabou e a disputa pelo título brasileiro está mais aberta do que nunca. A derrota para o Guarani deixou a liderança do Fluminense ainda mais ameaçada pelo Corinthians e acabou com uma invencibilidade de 15 partidas. Preciso dizer o que aconteceu com o time de Muricy Ramalho? Gol no início do jogo, recuo desnecessário… E veio a virada do Bugre. Deco e Conca, os homens que fazem a máquina tricolor funcionar, estavam irreconhecíveis. Principalmente o argentino, que ainda perdeu um gol feito. É verdade que o gramado do Brinco de Ouro da Princesa está longe de ser bom, mas não dá para culpar o gramado novamente, né? Também já era de se esperar que o Fluminense tivesse uma queda de rendimento, algo normal em um campeonato longo como o Brasileiro. Mas não dá para repetir os mesmos erros em todos os jogos. Assim, o campeão do primeiro turno só será conhecido em outubro, já que o Corinthians teve o jogo contra o Vasco adiado. Abre o olho, Muricy.

Foto: Lancenet

Flamengo e Santos tinham todos os ingredientes para fazer um grande jogo. Despedida do Maracanã, estreia de Deivid pelo rubro-negro, que luta contra o rebaixamento, Peixe brigando pelo título… Mas infelizmente os times não conseguiram marcar e o histórico estádio fechou com um melancólico 0 a 0. Não que a partida tenha sido ruim, mas o Maracanã merecia uma despedida melhor. E o Flamengo merecia mais sorte, já que dominou boa parte do jogo mas esbarrou mais uma vez na má pontaria dos seus jogadores. O Santos, sem Neymar, não achou ruim o empate fora de casa. O título continua sendo um sonho bem possível.

Foto: ClicRBS

De contrato renovado, Kleber fez toda a diferença na vitória do Internacional sobre Grêmio Prudente. O lateral-esquerdo acertou dois belos cruzamentos e Rafael Sóbis e Leandro Damião só tem que agradecer ao companheiro. Aliás, o garoto não parou mais de fazer gols depois do título da Libertadores. Alecsandro que se cuide. E o Inter segue como mais um candidato fortíssimo ao título brasileiro, que não conquista a mais de trinta anos. Tem motivação melhor que essa? Vale lembrar que o colorado tem um jogo a menos, contra o Santos. Ambos estão a sete pontos do líder Fluminense. Jogão à vista.

Foto: Terra

Outro que confirmou de vez que é um forte candidato ao título é o Cruzeiro. Desde o empate com o Vasco, a Raposa só tem evoluído. Montillo caiu como uma luva no time e Roger sempre entra muito bem. Foi assim contra o Palmeiras. A equipe celeste foi para o intervalo perdendo por 2 a 0 e Cuca não tinha o que fazer a não ser tirar um zagueiro e colocar mais um homem de frente. Roger entrou no lugar de Gil, o Cruzeiro cresceu e conseguiu a virada. Cuca precisa dar um jeito de colocar o meia ao lado de Montillo. Já está mais do que provado que com esses dois no time, o trabalho para os adversários é dobrado. O Palmeiras que o diga.

Foto: Gazeta Press

Em um jogo de viradas, o São Paulo conseguiu a segunda vitória consecutiva sob o comando de Sérgio Baresi e pulou para a décima colocação. O adversário? O Atlético-MG, que perdia por 1 a 0 e conseguiu a virada com dois gols de Obina, cobrando pênalti. Aí bateu aquela acomodação, com a vantagem no placar, e o tricolor se aproveitou. Com um jovem Marcelinho inspirado, o São Paulo foi para cima e virou a partida, afundando o Galo. Enquanto os paulistas reagem, os mineiros seguem em situação complicada. Para a agonia da torcida atleticana, essa briga contra o rebaixamento promete se estender no returno.

Foto: Futura Press

O Atlético-GO vem queimando a minha língua nas últimas rodadas. Se antes eu achava que o time goiano já estava rebaixado, agora já acredito em uma possível permanência na Série A em 2011. Não sei qual vai ser o final dessa história, mas a reação já é surpreendente. A goleada por 4 a 1 sobre o Vitória fez o Dragão subir para o 18º lugar, empurrando o Prudente para a vice-lanterna e somando os mesmos 17 pontos do Atlético-MG. Está a apenas três pontos do Grêmio, primeiro colocado fora da zona de rebaixamento. A grande fase de Elias reflete a reação goianiense. E o Vitória parece estar sofrendo da síndrome pós-perda-de-título.

Foto: Gazeta Press

Quem também vem crescendo rodada após rodada é o Atlético-PR. Com a vitória por 1 a 0 sobre o Avaí, o Furacão somou cinco jogos sem derrota. Do outro lado, o time catarinense não vence a cinco partidas. Não sei porque o time de Antônio Lopes caiu tanto de rendimento, inclusive jogando em casa. Há pouco tempo brigava pelo G4 e agora é o 13º colocado. O Atlético-PR vem fazendo o caminho oposto. Se antes lutava para não cair, agora já vê a Libertadores bem de perto. Se vai manter o ritmo, só o tempo dirá. O returno promete.

Timão arrasador

Publicado: setembro 4, 2010 em Brasileiro, Futebol

Foto: Lancenet

O Goiás bem que tentou estragar a semana do centenário do Corinthians, mas não conseguiu. O gol de Júnior aos seis minutos de jogo não foi o suficiente para abalar o Timão, que derrotou o time goiano por nada menos que 5 a 1. Bruno César, Iarley (2), Jorge Henrique e Marcão, contra, se encarregaram de manter o Timão na cola do líder Fluminense, com um ponto e um jogo a menos. Digo e repito: Acho o Corinthians o melhor time do campeonato. Quando joga aquilo que sabe, a vitória é certa. E para o azar do Goiás, o Timão estava naqueles dias. Só restou lamentar mais uma derrota e a amarga lanterna do campeonato, com apenas 13 pontos.

Foto: Lancenet

No Engenhão, o Botafogo tinha tudo para vencer e encostar no Fluminense e no Corinthians. Fez 2 a 0 com Antônio Carlos e Herrera em menos de 25 minutos de jogo, jogava bem, mas permitiu a reação do Grêmio no segundo tempo. Com dois gols de Jonas, o time gaúcho arrancou o empate e freou a arrancada botafoguense. Sem desmerecer o tricolor, que na minha opinião tem time para brigar na parte de cima da tabela, mas o alvinegro não pode desperdiçar uma chance como essa. Principalmente se o objetivo é o título. Vejo o Botafogo brigando apenas por uma vaga na Libertadores que, por enquanto, é uma realidade. O Grêmio somou 20 pontos mas ainda pode voltar para a zona de rebaixamento.

Foto: Gazeta Press

O nome do jogo entre Vasco e Ceará foi PC Gusmão. O treinador foi o principal responsável pela vitória vascaína por 2 a 0, gols de Zé roberto e Felipe Bastos. Além de conquistar os três pontos, PC Gusmão terminou o primeiro turno invicto, derrubou a invencibilidade do ex-clube no Castelão e mostrou que tem estrela. A pedido do treinador, o estreante Felipe Bastos, que havia acabado de entrar na partida, cobrou uma falta na barreira e, no rebote, chutou para marcar o segundo gol e decretar a vitória cruzmaltina. Pelo menos até o c0mplemento da rodada, o Vasco é o sétimo colocado, com 26 pontos e um jogo a menos. O Ceará, que hoje lamentou muito a saída de PC Gusmão, é o oitavo, com 25 pontos.

A 18ª rodada

Publicado: setembro 3, 2010 em Uncategorized

Foto: Lancenet

Depois de empatar com o São Paulo no último domingo, o Fluminense voltou a tropeçar no Maracanã. De volta ao time depois de cumprir suspensão, Emerson abriu o placar para o tricolor sobre o Palmeiras aos 15 minutos do primeiro tempo. E como tem acontecido ultimamente, o time de Muricy Ramalho recuou demais e o Verdão acabou equilibrando a partida. De tanto pressionar, o time de Felipão conseguiu o empate já nos acréscimos da etapa final, com Ewerthon, e ainda ajudou o arquirival Corinthians, que teve sua partida contra o Vasco adiada por conta do centenário. Se quiser se manter na liderança, o Fluminense precisa parar de se acomodar com o placar favorável, senão acaba sendo surpreendido, como foi ontem. Mesmo assim, o tricolor segue na ponta da tabela com quatro pontos a mais que o Timão, que tem um jogo a menos. O Palmeiras subiu para o nono lugar, com 24 pontos.

Foto: Futura Press

O Botafogo se recuperou da derrota para o Internacional na última rodada e venceu o Grêmio Prudente por 1 a 0, no Prudentão. Depois de um mau primeiro tempo, em que o goleiro Jefferson foi o destaque do time, o alvinegro cresceu na segunda etapa e achou um gol aos 30 minutos, com Maicosuel. A vitória colocou o Botafogo de volta à terceira posição, com 30 pontos. O Prudente é o 18º com 16 pontos. Seria interessante ver o alvinegro brigando pelo título brasileiro com o Fluminense. E ótimo para o futebol carioca.

Foto: ClicRBS

No Olímpico, o Grêmio venceu o Guarani por 1 a 0 e deixou a zona de rebaixamento. Jonas, que já havia perdido um gol aos 16 minutos, abriu o placar aos 23. Após cruzamento de Fábio Santos da esquerda, o atacante cabeceou e comemorou silenciosamente em respeito ao clube que o revelou. O Bugre voltou melhor para o segundo tempo, teve um gol corretamente anulado, mas não conseguiu chegar ao empate. O tricolor somou 19 pontos e subiu para o 16º lugar. O time de Campinas caiu para o 12º, com 23 pontos. Ainda não dá para saber qual vai ser o futuro das duas equipes neste campeonato.

Foto: Gazeta Press

No confronto dos desesperados, o Atlético-MG levou a melhor sobre o Goiás e venceu por 3 a 1, de virada, no Serra Dourada. Foi a primeira vitória do Galo fora de casa e a primeira partida de Obina neste Brasileirão, autor de dois dos três gols. Diego Souza também marcou. Bernardo fez o gol do time goiano, que nem com a estreia de Jorginho no comando conseguiu deixar a lanterna da competição. O Galo, apesar da vitória, também segue na zona de rebaixamento, agora com 17 pontos. Acredito na recuperação do Atlético-MG. Já do Goiás…

Foto: Lancenet

Na estreia de Silas no comando, o Flamengo decepcionou mais uma vez os seus torcedores. Superior, o Cruzeiro venceu por 1 a 0, com um gol de Robert aos nove minutos do primeiro tempo, e deixou o rubro-negro em uma situação complicada. E não seria exagero se a Raposa fizesse mais dois ou três gols. A diferença entre os dois times é grande. Não é à toa que o Flamengo caiu para a 15ª posição, com 21 pontos, enquanto o Cruzeiro é o sexto colocado, com 28 pontos. A esperança de Silas e dos flamenguistas está nos pés de Diogo e de Deivid, que deve estrear na próxima rodada. Se o problema no ataque não for resolvido, a coisa vai ficar pior do que já está.

Foto: Gazeta Press

O Atlético-PR, que há pouco tempo lutava para sair da zona de rebaixamento, já é o oitavo colocado com 24 pontos. O Furacão derrotou o Ceará por 2 a 1, na Arena da baixada, e já não perde há quatro partidas. Branquinho, autor do primeiro gol paranaense, é um dos responsáveis pela arrancada do time. O Ceará, que descontou com Magno Alves, já não tem o mesmo rendimento que apresentou antes da Copa do Mundo. Com altos e baixos, o time é o sétimo colocado, com 25 pontos. A saída de PC Gusmão definitivamente não foi boa para os cearenses.

Foto: ClicRBS

Vitória e Internacional ficaram no 0 a 0 no Barradão. Incrível como esse placar persiste em todas as rodadas. Mas chances de gol não faltaram. O Inter foi melhor no primeiro tempo e teve boas oportunidades de marcar, principalmente com Tinga. No segundo tempo foi o time da casa que desperdiçou as chances e o placar não poderia ser outro. O colorado, quinto colocado com 28 pontos, ainda sonha com o título brasileiro. Mas se começar a tropeçar, vai perder forças, já que só o primeiro lugar lhe interessa. O Vitória, que fez uma excelente Copa do Brasil, ainda não mostrou a que veio no Brasileirão. É apenas o 14º colocado com 22 pontos.

Foto: Lancenet

O Santos, que está na mesma situação que o Inter, venceu o Avaí por 2 a 1, na Vila Belmiro, e segue com esperanças de alcançar o líder Fluminense. Neymar, sempre ele, abriu o placar para o Peixe com menos de um minuto de jogo. E apesar da pressão do time catarinense na maior parte do jogo, Marcel ampliou o placar aos 38 minutos do segundo tempo. O Avaí, que caiu para a 10ª posição com 23 pontos, descontou com Válber aos 43. O Santos perdeu aquele poder ofensivo que tinha com Robinho e André ao lado de Neymar, mas continua eficiente com as entradas de Keirrison, Alan Patrick e Marcel. Ganso também faz muita falta, mas o time é forte o suficiente para brigar pelo título. O Avaí, apesar da queda de produção, não deve se preocupar com a parte de baixo da tabela.

Foto: Lancenet

Depois de um jejum de cinco rodadas sem vencer, o São Paulo derrotou o embalado Atlético-GO por 2 a 1, no Morumbi, e deu um chega pra lá na crise. Foi a primeira vitória sob o comando de Sérgio Baresi. Xandão e Dagoberto fizeram os gols do tricolor, que subiu para o 13º lugar, com 22 pontos. A situação ainda não é das melhores, mas nada como uma vitória para levantar a moral dos jogadores, principalmente de Dagoberto, que andava em baixa. Aliás, na minha opinião, o atacante é titular em qualquer time do Brasil. O Atlético-GO, que vinha de uma vitória e dois empates, segue na vice-lanterna, com 14 pontos. Ah, e dessa vez o gol não foi de Elias, foi de Juninho.